Voltamos com outro artigo para os amantes da jardinagem e das plantas. Uma nova ficha, tendo desta vez como protagonista uma árvore, a Robinia pseudoacacia, a falsa-acácia, acácia-bastarda ou robínia.

Trata-se de uma espécie que se distribui pelas regiões do este e centro dos EUA e por praticamente toda a Europa. Quase de certeza que já passou por robínias em muitas zonas da sua cidade, dado que é ideal para plantar em  caminhos, jardins e mesmo junto a bermas. 

Destaca-se pelo crescimento rápido, por uma enorme resistência e pela sua grande longevidade (há exemplares com mais de 100 anos.  

Nesta nova ficha poderá encontrar todas as características da robínia, os usos mais importantes (o uso da madeira, as aplicações ornamentais, etc.) e as condições de cultivo de que necessita

Um guia completo e detalhado! 

Robínia / acácia-bastarda: Que é e que características possui

Robinia pseudoacacia
Robinia pseudoacacia
  • Nome comum: Robínia, acácia-bastarda, acácia-branca, acácia-para-sol, falsa-acácia, acácia-da-terra, acácia-de-flores-brancas, acácia-boule 
  • Nome científico: Robinia pseudoacacia 
  • Classe: Magnoliopsida
  • Ordem: Fabales
  • Família: Fabaceae
  • Género: Robinia 
  • Origem: A robínia é nativa das regiões do este e centro dos Estados Unidos da América. Com o passar dos anos, esta espécie foi sendo introduzida na  Europa. De facto, é uma das primeiras árvores que foram levadas para o Velho Continente. 
  • Distribuição: Na atualidade, esta planta encontra-se distribuída por grande parte dos EUA, no sul do Canadá e na Europa. Nesta última região, podemos encontrá-la desde a Inglaterra e os países do norte (Suécia, por exemplo) até áreas do sul, como a Grécia, Chipre e Espanha. Na Península Ibérica está distribuída como planta ornamental e em estado selvagem. 

Quais são as características mais importantes desta árvore?

Robinia pseudoacacia, conhecida popularmente como a “acácia-bastarda”, é uma árvore de crescimento rápido que se caracteriza por ter folhagem caduca. Esta espécie pode alcançar os 30 metros de altura, ainda que geralmente seja mais pequena. 

A sua casca é espessa, de cor castanha na juventude e vai escurecendo à medida que amadurece, apresentando fissuras profundas. A robínia está ramificada desde pouca altura em várias hastes ascendentes, pelo que a sua copa é estreita. 

As suas folhas crescem de forma alterna e são imparipinadas, ou seja, possuem um último folíolo que remata o extremo distal do ráquis, pelo que o seu número é ímpar. 

A folhagem é caduca, ou seja, cai durante o outono e o inverno. As suas folhas são compostas por vários pares de folíolos de forma oval e por um terminal. Têm um tamanho aproximado de 10 a 25 centímetros e são de cor azulada na parte direita da folha e mais pálidas no avesso. 

As flores da robínia desenvolvem-se na primavera. São flagrantes e crescem em cachos pêndulos de 8 a 20 centímetros. Apresentam uma tonalidade branca e possuem uma corola com 10 estames, 9 deles ligados ao tubo e um livre na base. 

O fruto é um legume comprimido de cor canela.  

Este contém geralmente 4 a 8 sementes, tem um tamanho de 4 a 5 mm de comprimento e apresenta uma superfície lisa. Amadurece no final do outono e fica na árvore até que chegue a primavera seguinte. 

As sementes possuem um componente tóxico.
Caso sejam consumidas. Quando um animal ingere sementes de robínia, acaba por ficar doente e por sofrer anorexia, depressão, diarreia e debilidade geral. 

Usos mais importantes

Robínia - flores a serem polenizadas por abelha
Robínia – flores a serem polenizadas por abelha

Desde há muitos anos, e como ocorre com outras espécies arbóreas, na Península Ibérica (e noutras zonas do mundo em que o clima é favorável) a robínia tem tido uma importante utilização florestal. As plantações mais importantes ocorreram no norte da costa atlântica, no norte e no leste de Espanha, sempre junto à costa.

Mas se a falsa-acácia se destaca por algo é pelas suas aplicações ornamentais. 

Esta árvore, ainda na atualidade, é usada na decoração de jardins, em concreto, é a espécie perfeita para criar um lugar com sombra. 

Além disso, a robínia também tem os seguintes usos: 

  • A madeira é usada em carpintaria, marcenaria, tanoaria, etc. e é ideal para fazer móveis e parquê dado que tem uma grande resistência e durabilidade.
  • Também é usada como lenha para fazer fogo e para estacas.
  • Outro uso importante é o que lhe dão as abelhas. Estes insetos valem-se das flores da acácia-bastarda para criar um mel conhecido como “mel de acácia”.
  • As suas flores são comestíveis e com elas, no passado, preparava-se água destilada.

Como pode constatar, não é uma mera árvore que decora os nossos espaços verdes; também tem diversas aplicações económicas significativas. 

Cuidados de que necessita a robínia

Robínia | flores
Robínia | flores

Como mencionado anteriormente, a robínia encontra-se distribuída como planta ornamental ou de forma silvestre ou selvagem. Quando cresce dessa forma, esta árvore pode ser encontrada em taludes, bermas de caminhos, valas ou em bosques frescos

E este crescimento não é um acaso. 

Para se desenvolver nestas localizações, têm que se dar uma série de condições de cultivo. Com isto estamos a referir-nos a um tipo de solo, a umas temperaturas ou uma humidade concreta. Além disso, para crescer no seu jardim, requer alguns cuidados específicos

O que deve saber a respeito das necessidades ecológicas da robínia é o seguinte: 

  • Trata-se de uma espécie muito rústica, resistente e de grande longevidade;
  • É indiferente ao tipo de solo em  que se planta, mas cresce com maior dificuldade quando o terreno é muito compacto ou quando é alcalino;
  • Prefere localizações em que receba muita luz solar;
  • Suporta muito bem a contaminação, daí o seu crescimento em áreas urbanas;
  • À medida que amadurece, vai suportando melhor a seca;
  • Muitas vezes, é considerada uma espécie invasora devido à facilidade que tem para desenvolver novos rebentos de raiz;
  • Reproduz-se por sementes, rebentos e enxertos ;
  • Deve ser podada no início do outono. É muito importante que esta tarefa seja feita nesta época, pois assim evita-se o sangramento. Suporta a poda de formação e a de manutenção;
  • Um substrato muito rico em nutrientes pode provocar um crescimento demasiado rápido, o que pode ocasionar a rutura dos ramos;

Que problemas pode ter que enfrentar esta espécie?

Robínia pseudoacacia | em formação de flores
Robínia pseudoacacia | em formação de flores

Tal como sucede com outras espécies que já analisadas neste blogue, em algum momento da vida desta árvore, podem ocorrer complicações no seu desenvolvimento. Estas, normalmente, são causadas pelo aparecimento de alguma doença, pelo ataque de alguma praga ou por simplesmente ter-se dado um mau cultivo. 

Um exemplo habitual é um inseto perfurador da casca que habitualmente transmite também o fungo Phillinus rimosus. É conhecido como Megacyllne robinae e ataca a árvore desde que as primeiras larvas (que são depositadas na casca) perfuram a madeira.
Debilitam a árvore e induzem a infeção por fungos

Outro perfurador, neste caso das folhas, é o Odonta dorsalis. Este inseto deposita os ovos nas folhas da Robinia pseudoacacia e as larvas alimentam-se delas. 

Também é uma árvore muito suscetível ao ataque das cochonilhas e dos pulgões. As primeiras alimentam-se da seiva da robínia e causam malformações nas folhas. Os segundos situam-se nas partes aéreas da falsa-acácia, sugam a seiva e provocam problemas no desenvolvimento das flores

Sumário
Robínia ou falsa-acácia, uma árvore de grande resistência
Nome do Artigo
Robínia ou falsa-acácia, uma árvore de grande resistência
Descrição
Nesta ficha de plantas analisamos as características, usos e condições de cultivo da robínia. Trata-se de uma árvore caducifólia de grande resistência e crescimento rápido.
Autor
Nome do Editor
TudoHusqvarna
Logo do Editor