Voltamos com mais uma protagonista de origem mediterrânica, fiel representante do grupo das suculentas e perfeita para ornamentar jardins exteriores ou o interior das nossas casas. A eufórbia (ou alforbia)

Neste artigo, vamos mostrar-lhe tudo sobre a eufórbia.

Com todo referimo-nos a o que é, quais são as suas características mais importantes, de que cuidados necessita ou quais são as condições de cultivo que se devem dar para que cresça adequadamente. Uma ficha completa que sem dúvida lhe vai ajudar e lhe servirá de inspiração.

Vamos lá!

eufórbias
eufórbias

Que é a eufórbia?

Nome científico Euphorbia segetalis
Nome comum Eufórbia, Alforba-brava, Alforbia-brava
Classe Magnoliopsida
Família Euphorbiaceae
Género Euphorbia
Origem Sul da Europa, de Portugal aos Balcãs ocidentais.

Como mencionado anteriormente, a Euphorbia é um dos grupos de plantas suculentas maiores que existe. De origem europeia, esta vegetação tem mais de 5 mil espécies (estando reconhecidas cientificamente umas 2 mil).

Atualmente, este género de plantas encontra-se também distribuído nas regiões tropicais e subtropicais do continente africano e americano. Além disso, pode encontrá-la em muitas das zonas temperadas do planeta.

eufórbias com flores brancas
eufórbias com flores brancas

Quanto às suas características…

Num género tão amplo como o da Euphorbia, não é de estranhar que as espécies que o formam tenham formas, tamanhos, cores e aparências diversas. De facto, é um dos géneros mais diversos que existem na atualidade.

Descrever todas as espécies é uma missão impossível, por isso, mostramos quais são as características mais habituais do género.

Quanto ao porte, deve saber que há eufórbias arbóreas, arbustivas e mesmo herbáceas. De acordo com a procedência, a estrutura varia, ou seja, em zonas temperadas costumam ter porte herbáceo. em climas mais quentes crescem mais robustas e com espinhos.

O mesmo sucede com as suas folhas e flores. Este género também é muito variado quanto às flores que desenvolvem. Neste sentido, poderá encontrar plantas com flores cor de rosa e de pequeno tamanho, variedades com flores amarelas ou plantas que não produzem nenhuma.

Mas, se há algo comum em todas: a estrutura da floração. Cada Euphorbia, seja qual for a espécie, tem uma única flor feminina (a principal) rodeada por um grande número de masculinas (secundárias).

A flor feminina gera um néctar que atrai os polinizadores.

Outra das curiosidades deste género tão especial, é a sua toxicidade. Algumas espécies produzem látex, uma substância tóxica em maior ou menor medida de acordo com a planta que for. Há mesmo variedades cujo látex se usa como remédio medicinal (Euphorbia lathyris).

eufórbias-das-canárias
eufórbias-das-canárias

Cultivo da eufórbia: Cuidados básicos

As eufórbias são plantas bastante simples de manter e de cuidar. Tão só requerem certos “mimos” e um pouco de paciência da sua parte.

Cada uma das espécies que formam o género, tem necessidades específicas, por isso, de seguida, mostramos-lhe os cuidados básicos e gerais de todas as variedades de eufórbia.

Tenha em conta:

  • Localização: podem-se cultivar como elementos isolados no jardim ou em vaso dentro de casa. São plantas que toleram ambas as localizações, a exterior e a interior. Neste último caso, com “matizes”, ou seja, sempre que se cumpram requisitos como o da iluminação (explicamos a seguir).
  • Luz: quanto à luz solar, a eufórbia pode ser plantada em áreas de sombra, semissombra ou iluminadas, mas sempre evitando que os raios incidam diretamente na planta durante muito tempo. Um excesso de sol pode ter consequências fatais, sobretudo no verão e no exterior. no interior de casa, o ideal é colocar a planta perto de janelas iluminadas.
  • Substrato: não é exigente quanto ao tipo de substrato usado, mas há algo que deve cumprir: a drenagem. Como quase todas as plantas que temos analisado no blogue, a eufórbia não tolera os excessos de água, pelo que o substrato que usar deve drenar bem a água da chuva e da rega. Para facilitar a drenagem, o ideal é usar terra misturada com areia. Caso tenha dúvidas, aconselhamos a que visite um horto especializado – seguramente que lhe explicarão que substrato é conveniente para a sua espécie.
  • Regas: regar moderadamente e esperar que o substrato fique completamente seco antes de voltar a regar. No caso desta planta, é melhor regar a menos do que em demasia. A eufórbia suporta melhor certos períodos de seca que um excesso de água.
  • Adubo: não requer adubos específicos, mas se lhe adicionar adubo orgânico (como por exemplo, composto) vai-lhe agradecer.
  • Multiplicação: estas plantas reproduzem-se melhor mediante a multiplicação por estacas. Leve a cabo este processo no final da primavera e recorde que o látex que segregam é tóxico e irritante. Use luvas. Também pode multiplicá-las por sementes.

Quanto às doenças ou pragas, as eufórbias são suscetíveis de sofrer o ataque da mosca-branca ou dos fungos derivados do excesso de água.

Assim termina o artigo de hoje. Esperamos que lhe seja útil e interessante e que lhe sirva de ajuda ou inspiração ao plantar novas espécies.

eufórbias
eufórbias
Sumário
Eufórbia, um dos géneros mais variado que existe
Nome do Artigo
Eufórbia, um dos géneros mais variado que existe
Descrição
Neste artigo analisamos um dos géneros mais variados que existe na atualidade: a Eufórbia. Explicamos o que é, cuais são as suas características e os cuidados de que necessita.
Autor
Nome do Editor
TudoHusqvarna
Logo do Editor