O post de hoje foi especialmente pensado para os amantes da jardinagem e do cultivo de plantas. Se nos tem estado a seguir ao longo deste tempo, a palavra protagonista de hoje, não deveria ser um termo desconhecido para si.

Estacas.

Como talvez já saiba, as plantas podem ser multiplicadas e reproduzir-se de diversas formas, sendo as mais habituais através de sementes ou a multiplicação por estacas. É bastante provável que este processo possa ser demasiado complexo, mas, se continuar a ler, descobrirá que é mais simples do que parece.

Neste artigo vamos mostrar-lhe como fazer estacas.

Se está a pensar em reproduzir uma das plantas do seu jardim ou simplesmente sente curiosidade, está no sítio adequado. De seguida, detalharemos passo a passo como multiplicar uma espécie através do uso de estacas.

Além disso, vamos dar-lhe uma série de conselhos que sem dúvida lhe ajudarão ao ter de enfrentar esta tarefa de jardinagem.

Vamos lá!

estaca
estaca

Que são as estacas?

Tal como mencionado no início deste post, as plantas podem propagar-se de diversas formas, sendo as mais comuns a multiplicação por sementes e a reprodução por estacas.

Mas, apesar de que ambos os processos são os mais usados em jardinagem, o de estacas é o que goza de maior popularidade. Porquê? a razão é muito simples: é a forma mais rápida de propagação.

Estamos seguros de que, se não tem experiência no tema pensará que a reprodução de plantas é um processo complexo, um método difícil de levar a cabo. No entanto, asseguramos-lhe que quase sem se dar conta já o fez alguma vez.

Agora estará a perguntar-se: que é uma estaca?

Uma estaca não é mais que uma parte viva (normalmente um caule) que foi extraído de uma planta com o objetivo de ser enxertado noutra ou num recipiente para que se desenvolva. A multiplicação por estacas consiste em realizar um corte limpo dessas pequenas partes com o fim de que acabem por se reproduzir.

Grosso modo, para este processo só necessitará de cortar um pedaço terno e vivo de uma espécie (por exemplo, um caule, um ramo ou um rebento).

Após realizar o corte e o pequeno troço já estiver separado da planta, há que introduzi-lo num recipiente com água para que desenvolva as raízes (ou num boião que contenha terra e areia). De seguida, e após aparecer as raízes, transplanta-se para o lugar definitivo.

Simples, portanto.

“Como fazer estacas?” Deve ser a pergunta que está a fazer neste momento. Não se preocupe, nas secções seguintes, vamos detalhar os passos que deverá seguir para conseguir que o seu cultivo se multiplique sem nenhum problema.

Lavanda ou alfazema
Lavanda ou alfazema

Quais são as espécies ideais para fazer estacas?

Como poderá imaginar, nem todas as plantas permitem a multiplicação por estacas.

Ainda que se trate de um método rápido e eficaz, há vegetação que unicamente se reproduz através de sementes. Outra, no entanto, enraizará com bastante facilidade mediante o método de estacas.

Entre estas últimas encontram-se as seguintes:

  • Gerânio: reproduz-se a partir do corte de estacas de entre 15 a 20 cm de comprimento. Recomenda-se cortar as estacas quando o gerânio estiver murcho e se possa usar para tal o seu caule.
  • Rosa: os pedaços cortados desta planta devem medir aproximadamente 30 cm e têm que se plantar diretamente na localização final (nada de introduzi-los num recipiente com água).
  • Begónia rex: os resultados que se obtêm desta espécie quando se multiplica por estacas são surpreendentes. O único de que necessitará para este processo é cortar uma das suas folhas. Sim, uma única folha. Curioso não é?
  • Papoila-da-Califórnia: desta planta extraem-se algumas raízes no início do inverno e cortam-se segmentos com um tamanho de aproximadamente 7 cm.
  • Lavanda : neste caso, há que cortar rebentos da ponta com 7 cm para depois os plantar num ambiente frio .

Mas não apenas estas plantas se podem reproduzir através do uso de estacas. Existem outras que seguramente já conhece. São o cravo, o crisântemo e a dália.

E também árvores e arbustos!

Entre as espécies de porte arbóreo que se reproduzem de forma adequada graças a este processo estão a urze, os salgueiros e mesmo as bétulas.

Seguem-se alguns conselhos:

Antes de cortar a estaca, assegure-se de que pode enraizar sem problemas. Caso contrário, o processo será um absoluto fracasso. Para tal, se tiver dúvidas, procure ajuda num horto. E se não tem claro todo o processo, reproduza a sua planta usando sementes.

transplante de plantas em vasos

Tipos de estacas

Como bem saberá, as plantas podem ser classificadas de numerosas formas, sendo uma das mais habituais a classificação se acordo com a localização.

Dada esta organização, não é de estranhar que, a por sua vez, haja dois tipos gerais de estacas, ou seja, as estacas de plantas interiores e as estacas de plantas exteriores. De acordo com o tipo que for, a multiplicação deve ser feita de uma forma ou de otra.

Vegetação de interior

As plantas que se localizam no interior podem reproduzir-se mediante:

  1. Estaca de caule (estaca caulinar): como indica o seu nome, esta técnica consiste em cortar um caule, por debaixo de um nó (e por cima de outro). A primavera é a melhor época para o fazer.
  2. Estaca de folhas (estaca foliar): a multiplicação produz-se a partir de uma simples folha que é depois cultivada no substrato (esta folha deve ter um pecíolo (“pé”) para se poder enraizar). Muito usada em plantas suculentas.
  3. Estaca de raiz: esta técnica de reprodução de plantas costuma ser asada com tubérculos ou bolbos.
pá de jardineiro
pá de jardineiro

Plantas de exterior

Geralmente, quando a espécie está localizada no exterior de casa, usam-se estacas de caule ou pedaços de ramos. Os seguintes:

  1. Herbáceo: a multiplicação da planta realiza-se seccionando os seus caules e aproveitando os seus rebentos tenros / moles. Depois, é habitual submergir a estaca num recipiente que contenha hormonas de enraizamento.
  2. Semilenhoso: é o que se realiza após cortar ramos mais grossos que os anteriores. As coníferas, as trepadoras ou, por exemplo, as urzes costumam multiplicar-se dessa forma.
  3. Lenhoso: estaca denominada “estaca”, pois são ramos com pelo menos um ano de vida, mais grossas e de um comprimento de aproximadamente 20 a 30 cm. O roseiral é um bom exemplo de multiplicação com êxito mediante este tipo de estaca.
planta em vaso
planta em vaso

Quando fazer estacas?

As estacas necessitam de uma temperatura específica e certa humidade para que tenham sucesso.

O ideal é realizar este processo quando a temperatura é suave e quando exista a humidade suficiente para que as raízes possam ter um bom crescimento.

Espere pela primavera ou outono para fazer estacas.

Como fazer estacas: Passo a passo

O processo de multiplicação de uma planta por estacas ou esgalhos é um método simples que, sendo feito adequadamente, pode ter como resultado a reprodução ótima dessa espécie vegetal.

Quando se tem sucesso? Muito simples, quando o pedaço cortado se enraíze

Podem-se fazer estacas de quase qualquer tipo de vegetação, desde flores até arbustos ou árvores (destes últimos obtêm-se os bonsais, já tratados num dos nossos artigos).

Seguindo os passos que se especificam de seguida e tendo em conta os aspetos analisados, pode-se conseguir uma multiplicação com sucesso de um cultivo ou uma espécie.

1. Saiba qual é a planta

Antes de passar à ação, deve clarificar se a espécie que decidiu reproduzir admite a multiplicação por estacas.

Tal como referimos, ainda que quase qualquer planta se possa propagar usando estacas, há espécies que não toleram este método.

Existem variedades com as quais não se consegue obter a propagação, por isso, recomendamos-lhe que analise cuidadosamente se o arbusto, a árvore ou a planta que pretende usar, conseguirá enraizar-se.

Se a planta é alguma das que mencionamos na secção anterior, não terá problema. No entanto, e para maior segurança, em caso de dúvida, recomendamos-lhe pedir conselho a um profissional.

Caso goste da aventura, o melhor método é o de tentativa e erro .

2. Selecione e corte uma parte da planta

Neste segundo passo deve decidir qual vai ser a parte da planta que vai cortar para usar como estaca ou, dito de outro modo, se vai seccionar um caule mole ou por exemplo um ramo recente.

Corte o pedaço que cortar, deve fazê-lo com delicadeza e sem causar danos nem à planta nem a essa parte. O mais recomendável é escolher os rebentos mais saudáveis e flexíveis.

Ao realizar o corte deve saber: o corte da base do galho deve ser na direção horizontal e o da ponta na diagonal. Regra geral, o tamanho da estaca não deve superar os 20 centímetros aproximadamente, mas este comprimento pode variar de acordo com a espécie.

Para arbustos e plantas pequenas o normal é cortar entre os 5 e os 10 centímetros. No entanto, para espécies de maior tamanho, pode-se usar uma medida superior. É possível que tenha que voltar a usar o método de tentativa e erro.

Não se esqueça das ferramentas!

Ao realizar este processo de jardinagem, deve usar tesouras de poda pontiagudas (podadeiras). Além disso, deve cobrir as mãos com luvas para evitar qualquer possível problema que possa surgir nesse momento.

3. Trate as estacas e retire as folhas inferiores

Após ter obtido as estacas da planta é a vez das tratar e retirar as folhas da parte inferior.

Deve assegurar-se de remover as brácteas inferiores do galho e retirar os botões florais, pois estes iriam absorver os nutrientes que a planta necessita para desenvolver as raízes. É algo que não queremos.

Tratar as estacas

Para que as raízes cresçam e se desenvolvam da melhor forma, é necessário aplicar uma solução de água e fertilizante líquido. Assim consegue-se aumentar os nutrientes que requer para obter um bom crescimento.

vasos com plantas
vasos com plantas

4. Prepare o recipiente de enraizamento

Depois de tratar o galho e de retirar-lhe as folhas inferiores, é altura de preparar o recipiente em que se vai colocar.

A estaca, para que as raízes se desenvolvam, pode ser colocada num meio com um substrato composto por terra, com areia ou com apenas água. Algumas plantas desenvolvem-se melhor em água, pelo que um recipiente com este líquido é o mais recomendável.

Além disso, é aconselhável misturar a água com um fertilizante muito diluído e não expor a estaca à luz direta. é muito importante que tenha em conta a luz, pois estes pedaços cortados devem estar em áreas de sombra ou semi sombra.

No entanto, se optar por terra ou areia, deve preparar uma “cama” de jardim húmida, rica em matéria orgânica e deixar espaço entre os galhos.

Ao mesmo tempo é aconselhável impregnar a estaca com um enraizante (ou hormonas de enraizamento) antes de a introduzir no recipiente. Esta substância encarrega-se de estimular o crescimento radicular da estaca, assim o enraizamento poderá ser um êxito.

5. Regue as estacas para obter a humidade correta

Se decidiu enraizar as estacas num recipiente de terra, deve mantê-las húmidas (nunca encharcadas). Por isso, regue frequentemente com pulverizações e trate de procurar uma temperatura suave.

Existe a possibilidade de que nos primeiros dias observar que murcham, mas não se preocupe, é normal.

Cubra-as levemente pela parte superior com um saco de plástico solto para manter a humidade de que necessitam as plantas enquanto se estão a formar.

6. Transplante as estacas para o vaso

Após as estacas terem-se enraizado corretamente, é a altura de realizar o seu cultivo no vaso definitivo ou, dito de outro modo, transplantá-las para a localização desejada. Para tal, deve retirar os galhos, com bastante cuidado, e plantar cada um deles a uma profundidade de aproximadamente três quartas partes do seu comprimento total.

Antes de transplantar, verifique que há raízes.

Para levar a cabo esta verificação, puxe de forma suave (isto é sumamente importante). Se sentir que resiste, ou seja, que custa sair da terra, significa que a raiz está a crescer.

Caso se tenha decidido enraizar a estaca num recipiente de terra e este for o escolhido para decorar o seu jardim ou a sua casa, o transplante a outro vaso será desnecessário. Aqui as suas preferências são as que importam.

O substrato que deve usar dependerá da espécie que usou no processo. Por isso, recomendamos-lhe que, se tiver dúvidas, vá a um centro especializado.

Alguns conselhos

► Assegure-se que é o momento ótimo para a multiplicação por estacas. Nem todas as plantas toleram este processo, da mesma forma e no mesmo período. No geral, a época ideal é a primavera e o outono (quando a temperatura é mais suave)
► Use sempre ferramentas afiadas, desinfetadas e em bom estado.
► Use um substrato adequado ao tipo de planta. Pode consultar com um especialista em caso de dúvida.
► Evite a exposição direta da luz solar. Localize as suas estacas numa zona de sombra ou semi sombra.
► Mantenha sempre uma humidade constante e trate de que o substrato esteja sempre húmido.
► Use recipientes não demasiado grandes.

Que ferramentas pode usar para fazer estacas?

Como deve saber, para desempenhar uma tarefa de jardinagem não se pode fazê-la com qualquer coisa que se tenha por casa. Para que a planta não sofra e não fique contagiada de doenças, o melhor é empregar ferramentas desinfetadas e concebidas para esse fim.

No caso que nos ocupa, ou seja, para fazer estacas, o melhor é usar alguma das seguintes:

Serra de poda rígida

Serra concebida para cortar os ramos de arbustos e árvores pequenas. É leve, fabricada em aço de alta qualidade e é muito cómoda de usar. Esta serra rígida é vendida com capa.
Comprar

Pá de transplante

Uma das ferramentas básicas de qualquer jardineiro. Esta pá não pode faltar no seu cesto de ferramentas. é ideal para o transplante de plantas e de estacas. Com este utensílio poderá trabalhar facilmente no substrato ao redor das raízes com um mínimo dano e sem sujar as mãos.
Comprar

Pá de jardineiro

A melhor amiga de qualquer utilizador com jardim. É a pá ideal para mover pequenas ou grandes quantidades de terra e substrato. Fabricada em aço, tem um cabo de plástico de perfil ergonómico e pode ser pendurada, para ocupar menos espaço de armazenamento.
Comprar

Sumário
Como fazer estacas: passos e conselhos
Nome do Artigo
Como fazer estacas: passos e conselhos
Descrição
Neste artigo de jardinagem explicamos tudo sobre estacas. Além disso, detalhamos, passo a passo, como fazer estacas.
Autor
Nome do Editor
TudoHusqvarna
Logo do Editor