Voltamos com uma nova ficha de plantas, sendo o plátano o protagonista deste artigo.

Esta espécie é o resultado da hibridação de outras duas variedades. Trata-se de uma árvore caducifólia de rápido desenvolvimento que se destaca pelas suas grandes dimensões e pela sua capacidade para produzir grandes sombras.

De uso principalmente ornamental, distribui-se por toda a Península Ibérica.

Alergénica, resistente, de grande longevidade e fácil de cultivar. São alguns dos aspetos que melhor definem esta espécie. Se tem curiosidade e quer saber mais sobre o plátano, recomendamos que continue a ler.

Comecemos então.

Plátano

Plátano no outono

Plátano: o que é, que características tem e para que é usado

Nome científico: Platanus x hispanica

Nome comum: Plátano, plátano-comum, plátano de sombra, plátano de Londres ou plátano híbrido

Classe: Magnolipsida

Ordem: Proteais

Família: Platanaceae

Género: Platanus

Origem: O Platanus x hispanica é o resultado da hibridação do Platanus orientalis e o Platanus occidentalis, pelo que a sua origem não se pode determinar na totalidade. O orientalis é nativo do sudoeste da Ásia e o occidentalis é originário da zona atlântica dos Estados Unidos.

Distribuição: Na atualidade, este híbrido distribui-se nos parques e jardins de todas as regiões temperadas do planeta. Encontra-se difundido como árvore ornamental e é uma espécie que se aclimata com muita facilidade nas ribeiras e bosques densos. Na Península Ibérica habita em todo o território, sendo mais habitual na zona norte.

Quais são as características mais importantes do plátano?

O plátano, conhecido cientificamente como Platanus x hispanica, é uma árvore de folhagem caducifólia de rápido desenvolvimento. É uma espécie de grandes dimensões que pode alcançar sem problemas os 30 a 40 metros de altura.

O seu tronco é reto, a sua casca assemelha-se a um mosaico de várias cores. A sua copa é densa, de grande cobertura e projeta uma sombra grande. É a árvore perfeita se pretende desfrutar de uma boa sombra no jardim.

Folhas de Plátano

Folhas de Plátano


Quanto às suas folhas…

Tal como mencionado previamente, o plátano é uma espécie de folhagem caducifólia, ou dito de outra forma, as suas folhas secam e caem em determinados períodos do ano. Além disso, são simples, alternas, pecioladas, com 3 a 7 lóbulos (inteiros, ovado-triangulares ou sinuado-dentados) e de grande tamanho (podem chegar a ter 30 centímetros de largura). Tornam-se rapidamente glabrescentes, verdes na página superior e verde claras na inferior.

Floresce em abril.
As suas flores reúnem-se em inflorescências globosas sobre longos pedúnculos suspensos. O Platanus x hispanica é monoico ou, dito de outra forma, pode ser de um género ou outro, mas não de ambos em simultâneo. Isto traduz-se numas flores masculinas ou femininas.

As masculinas são de um tamanho menor, globosas, pedunculadas e com um perianto duplo. Por sua vez, as femininas são mais grandes, encontram-se penduradas e agrupam-se ao redor de um recetáculo de superfície tuberculada.

Fruto do plátano

Fruto do plátano


Os frutos chamam-se aquénios. São bastante pequenos, leves e rodeados de pêlos basilares. Por serem leves, dispersam-se facilmente devido ao vento, provocando por vezes reações alérgicas nos olhos e vias respiratórias das pessoas que lhes passam perto.

Amadurecem no final do verão, encontram-se pendurados / suspensos e estão rodeados de um tufo de pelos eretos. As sementes são pequenas.

Platanus refere-se ao tamanho das folhas (em grego platys significa largura)

Outra informação importante

Talvez não saiba, mas o plátano é uma árvore altamente alergénica – ou seja, provoca uma reação alérgica.

O pólen do plátano é o causador de numerosas alergias e maus-estares. Durante o curto período que dura a sua floração, produz-se uma polinização explosiva capaz de alcançar níveis muito altos de pólen no ar.

O resultado?

Uma enorme probabilidade de causar alergias. Além disso, se a esta capacidade alergénica se soma os seus enormes cultivos nos jardins urbanos, as probabilidades de que uma pessoa tenha problemas respiratórios aumentam consideravelmente.

O pólen desta árvore é um dos causadores das alergias respiratórias mais habituais no nosso país.

Usos do plátano

O plátano é uma espécie destinada a usos ornamentais. Em Portugal, deverá ser árvore mais utilizada para ladear arruamentos urbanos. A sua grande dimensão e a sua capacidade para projetar grandes sombras, converteram-no numa das árvores ideais para cultivar nas zonas ajardinadas de uma cidade – é considerada das melhores árvores para combater a poluição do ar citadino.

Mas as aplicações não terminam aqui.

A sua madeira, que é dura, emprega-se no fabrico e elaboração de cabos, ferramentas, chapas e painéis.

Além disso, tanto as folhas como a casca têm propriedades adstringentes. Também se emprega para tratar problemas como o catarro, doenças pulmonares ou hemorragias.

bosque de plátanos

bosque de plátanos

Como se cultiva o plátano? Necessidades e requisitos do seu cultivo

Se tem estado a seguir os nossos posts e, sobretudo, as nossas fichas de plantas, sabe já que todas as espécies requerem uns certos cuidados para se poderem desenvolver adequadamente. Umas são mais exigentes que outras, mas todas necessitam de serem cuidadas.

O plátano não é exceção.

Apesar de ser uma árvore resistente e de vida extensa, requer condições de cultivo específicas para crescer em todo o seu esplendor. Entre os cuidados encontram-se as regas, a poda ou a localização.

  • Não é exigente quanto ao tipo de terreno em que se plante, mas prefere solos profundos, frescos e pouco calcários.
  • Quanto à localização, o plátano necessita de estar a localizado em zonas com muita luz solar.
  • Toleram todo o tipo de podas, sejam elas de formação ou de manutenção. No primeiro caso, pode-se levar a cabo uma poda para dar forma à árvore e que fique esteticamente bonita. Além disso, convém eliminar os ramos secos, débeis ou doentes. Uma tarefa a realizar-se no início da primavera.
  • Requer certa humidade, sobretudo durante o primeiro ano de plantação. Posteriormente, pode-se optar por espaçar as regas para que se adapte as condições climatológicas da zona.
  • Pode-se multiplicar por estacas ou por sementes.

Como pode ver / ler, o cultivo do plátano é muito simples. Basta cumprir com uma série de requisitos para conseguir a árvore ideal.

Plátano

Plátano no outono

Quais são os problemas que podem afetar o plátano?

Apesar de ser uma espécie resistente, de grande longevidade e com boa facilidade de plantação, o plátano não está isento de enfrentar a uma série de problemas.

O primeiro e talvez, o mais importante, é o oídio branco (Microsphaera platani). Esta doença ataca as folhas jovens, os pecíolos, os caules, as flores e os frutos. Saberá que a sua árvore está doente quando observar nas folhas um feltro esbranquiçado (micélio do fungo).

Quando o ataque é grave, as zonas afetadas começam a murchar, detêm o seu crescimento e produz-se uma desfolhação.

Para evitar a aparição deste fungo, recomenda-se levar a cabo um tratamento preventivo com enxofre.

Em relação a pragas, destaca-se o “tigre do plátano”. Estes insetos invadem a parte inferior (traseira) das folhas, causa a perda de brilho e a mudança de cor (tornam-se amarelas).

 

Sumário
Plátano, a árvore perfeita para jardins urbanos
Nome do Artigo
Plátano, a árvore perfeita para jardins urbanos
Descrição
Nesta nova ficha de plantas analisamos todas as características do plátano. Esta espécie destaca-se pelos seus usos ornamentais, pela sua grande resistência e a sua longevidade.
Autor
Nome do Editor
Tudohusqvarna
Logo do Editor