Mais um post pensado para os amantes da jardinagem e da natureza em geral. Se nos tem estado a seguir ao longo deste tempo, sabe o muito que gostamos das plantas e tudo o relacionado com elas. Neste artigo, para continuar com esta temática, vamos mostrar quais são as plantas tropicais perfeitas para decorar o exterior da sua casa.

Se está a pensar em renovar o seu jardim e não decidiu ainda o que fazer, está no artigo adequado. Com as plantas tropicais que lhe vamos mostrar, poderá criar um espaço único, cheio de vida e, sobretudo, cheio de cor.

Plantas tropicais: O que são?

As plantas tropicais são uma grande família de espécies que se destacam pelo seu aspeto exótico, as suas flores coloridas e vistosas e pelas folhas de grande tamanho.

Tal como nos indica o seu nome, são variedades vegetais originárias das áreas tropicais, concretamente, das zonas localizadas entre ambos os trópicos (Caranguejo e Capricórnio).

Dada a sua origem, estas plantas requerem uma grande quantidade de água para sobreviver. Necessitam de humidade, fertilizantes, um bom acolchoado e muita luz.

Ainda que não pareça, não são difíceis de cultivar. Não se preocupe, também poderá ter um jardim de plantas tropicais. Tudo o que deve fazer é fornecer as condições idóneas para que se possam desenvolver e, além disso, realizar uma série de trabalhos de manutenção.

É um pouco complexo, mas não impossível.

Quanto mais se afastado do clima em que vive das condições tropicais, mais difícil será conseguir um jardim tropical. Ainda assim, não abandone o seu desejo de construir um espaço formado por esta vegetação.

De seguida, vamos mostrar quatro plantas tropicais que pode plantar. Vamos detalhar quais são as suas características e analisar os cuidados de que necessitam para se desenvolver.

Flor ave do paraíso

Flor ave do paraíso

Quatro plantas tropicais para decoração de jardins

Se tem vindo a seguir o nosso blogue com dicas de jardinagem, sabe que as plantas devem ser cultivadas de acordo com uma série de condições. Nem todas as espécies são adequadas para um jardim exterior ou para um vaso interior.

Às plantas tropicais ocorre algo semelhante.

Devido às suas características especiais, estas espécies requerem um esforço extra pela sua parte para poderem crescer sãs e vigorosas. Além disso, de acordo com as qualidades do seu jardim, haverá plantas que não possa cultivar ou que são bastante mais complexas de manter.

Nesta secção do post vamos mostrar quais são as plantas tropicais mais habituais na decoração de espaços exteriores.

Estrelicia

  • Nome comum: Ave do Paraíso, Estrelicia, Papagaios, Flor da Rainha
  • Nome científico: Strelitzia reginae
  • Classe: Liliopsida
  • Ordem: Zingiberales
  • Família: Strelitziaceae
  • Género: Strelitzia
  • Origem: Planta herbácea originária da África do Sul. Desenvolve-se cultivada nas áreas tropicais e subtropicais

Seguramente que esta espécie tropical não é totalmente desconhecida para si. Trata-se de uma planta de porte herbáceo, com forma de mato, que pode alcançar o metro e meio de altura.

A sua folhagem é conífera ou dito de outro modo, mantém-se verde durante todo o ano. Com esta planta, o seu jardim torna-se vivaz, mesmo no inverno. Possui folhas de tamanho grande, de cor verde acinzentado e com um pecíolo de até 1 metro. Apresentam uma forma ovalada e oblonga. Em termos de altura, atinge os 2 metros.

Mas se a Strelitzia reginae se destaca é pelas suas flores.

Estas são hermafroditas, assimétricas e são polinizadas com a ajuda das aves. Cada um dos caules florais sustem até 6 flores. São formadas por sépalas de cor laranja brilhante e por três pétalas azuis.

É a planta tropical perfeita para cultivar nos bordos dos jardins e nos vasos. Necessita de muito sol para sobreviver, temperaturas superiores a 5°C, solos drenados e terrenos profundos.

É uma espécie resistente.
Não requer grandes atenções para além da manutenção básica. As regas devem ser abundantes durante o verão. A adubagem é recomendável para evitar possíveis problemas de pragas e propaga-se por sementes ou por estacas.

Floresta de Bambu

Floresta de Bambu

Bambu

O bambu pode ser considerado como a planta tropical por excelência, o fiel representante deste tipo de vegetação.

A família Poaceae está composta por uma ampla variedade de espécies, tendo todas elas um aspeto similar e características muito parecidas. Mas se se diferenciam por alguma coisa, é pelos seus caules. Há bambus com um caule herbáceo, de pouca altura e de diâmetro escasso e há outros que apresentam um caule lenhoso de até 25 metros de comprimento.

Antes de se aventurar a plantar um bambu no seu jardim, deve conhecer qual é a espécie. Para tal, o melhor é deslocar-se a um centro de jardinagem para que o ajudem.

E como cuidar de um bambu?

A maioria das espécies necessitam de regas regulares, obviamente, sem encharcar demasiado as raízes. Trata-se de uma planta que se estende livremente, por isso, e para evitar que cubra mais do que o desejado, coloque uma barreira antirrizomas. Pode fornecer-lhe um fertilizante suave a cada dois meses para conseguir um crescimento melhor.

Helicónia

Helicónia

Helicónia

A Helicónia é um género que agrupa uma ampla variedade de espécies tropicais. São originárias da América do Sul, América Central e ilhas do Pacífico.

A maioria das Helicónias são plantas rizomatosas que podem alcançar até 3 metros de altura. Possuem inflorescências com forma de espiga constituídas por folhas longas.

São hermafroditas.

Estas inflorescências podem ser de várias tonalidades diferentes: vermelhas, verdes, amarelas ou cor de laranja.

Se está a pensar em cultivar esta planta

deve saber que necessita de estar em locali

zações de semissombra, precisa de b

astante humidade e além disso, prefere
m um solo rico em matéria orgânica a um pobre. Plante-a durante a primavera.

Palmeira

Palmeira

Palmeira

  • Nome comum: Palmeira
  • Classe: Monocotyledoneae
  • Ordem: Arecales
  • Família: Arecaceae

As palmeiras são árvores ou arbustos com troncos que raramente se ramificam. Algumas das espécies da família Arecaceae alcançam mais de 30 metros de altura, pelo que se dispõe de um jardim pequeno, uma destas plantas não é o mais adequado e recomendável.

As folhas, como bem deve saber, são grandes, desenvolvem-se de forma alternada e em espirais. Algumas vezes agrupam-se numa coroa, mas normalmente crescem separadas e inteiras.

As suas inflorescências podem ser determinadas ou indeterminadas. Panículas ou espigas de flores solitárias. Estas últimas são bisexuais ou unisexuais, tudo depende da espécie de palmeira que seja.

O seu fruto é uma drupa (o pêssego é uma drupa, por exemplo).

As palmeiras não necessitam de grandes cuidados para crescer, mas o que deve saber é o seguinte:

  • Tratando-se de plantas tropicais, necessitam de luz solar e climas quentes. Ainda que existam variedades que possam sobreviver no interior, o melhor é localizá-la numa zona exterior com uma boa luz.
  • Em relação às regas, a maioria das espécies desta família necessitam de muita água ao iniciar o seu desenvolvimento. Após se terem enraizado e começarem a crescer, basta regar a palmeira uma vez por semana — é suficiente.
  • O terreno deve ter uma boa drenagem, sobretudo nas capas superiores (capa onde têm as suas raízes).
Folhas de palmeira

Folhas de palmeira

Sumário
Para um jardim colorido e exótico, cultive plantas tropicais
Nome do Artigo
Para um jardim colorido e exótico, cultive plantas tropicais
Descrição
Novo post de jardinagem pensado para os amantes das plantas exóticas. Nele, mostramos quatro plantas tropicais perfeitas para decorar um jardim.
Autor
Nome do Editor
Tudohusqvarna
Logo do Editor