Novo artigo de jardinagem. Desta vez, vamos tratar de responder a uma das perguntas mais recorrentes quando se pretende decorar um jardim ou um espaço verde:que espécies planto?

A chave são as árvores ornamentais.

Neste post do blogue analisaremos algumas das espécies mais populares e mais comuns no que se refere à decoração. Por isso, se está a pensar em encher de vida um espaço pouco ou nada aproveitado, a melhor maneira para se inspirar é ler este artigo!

De acordo com as características e as condições de cultivo, é melhor plantar uma variedade ou outra, portanto, analisaremos cada um dos fatores a ter em conta nos seus cultivos.

Árvores ornamentais: as quatro espécies mais comuns

Decorar um jardim não é simples. Há milhares de espécies que podem ser plantadas nesse espaço, mas nem todas são as mais adequadas.
Uma planta ou outra é crucial para conseguir o jardim sonhado.

Conhecer as características das espécies, os cuidados que necessitam ou as condições de cultivo que se devem cumprir, é bastante importante.

Na lista da vegetação mais popular estão as árvores ornamentais. Por isso, neste artigo trazemos quatro das espécies mais comuns para plantar no jardim.

Acacia baileyana, a árvore de flores amarelas

  • Nome comum: Cootamundra, Acácia de Bailey;
  • Nome científico: Acacia baileyana F.Muell
  • Classe: Magnoliophyta
  • Ordem: Fabales
  • Família: Fabaceae
  • Género: Acacia
  • Origem: A Acacia baileyana é um arbusto originário da Austrália, em concreto, é uma espécie endémica da Nova Gales do Sul. Noutras regiões do país, como Victoria, conseguiu deslocar as outras espécies autóctones, chegando mesmo a converter-se numa praga.

A Acacia baileyana, também conhecida como Cootamundra, é uma das árvores ornamentais mais comuns. Trata-se de um pequeno arbusto que pode alcançar como máximo 8 metros de altura.

Acácia de Bailey

Cootamundra ou Acácia de Bailey

De porte erguido, esta árvore tem uma casca lisa, cinzenta ou castanha. Do seu tronco crescem os seus ramos, uns ramos com cantos e em ângulo em direção ao ápice.

As folhas são de cor cinzento esverdeado.

Medem aproximadamente uns 2 centímetros de comprimento, são persistentes (não caem na temporada de frio, daí que a acacia baileyana seja uma árvore perene) e têm com aspeto ou forma que recorda uma pluma.

Como serão as suas flores? O mais marcante e o que faz com que a Acacia baileyana seja tão popular para a decoração são as suas flores. Estas são de cor amarelo brilhante e são muito parecidas a pequenos pompons.

Esta planta floresce no inverno.

Em relação ao seus frutos, podemos apontar que se trata de legumes verdes que se tornam castanhos quando amadurecem.

Cootamundra ou Acácia de Bailey

Cootamundra ou Acácia de Bailey

Acácia de Bailey

Cootamundra ou Acácia de Bailey

A Acacia baileyana é de crescimento rápido e habitualmente utiliza-se para a formação de massas ou em pequenos grupos alinhados.

O cultivo da Acacia baileyana

Trata-se de uma árvore capaz de resistir a geadas, secas, às altas temperaturas e também às pragas. No entanto, para que o cultivo seja ótimo, devem-se cumprir umas determinadas condições, a saber:

  • Pode desenvolver-se tanto em pleno sol como em zonas de semissombra.
  • Como já mencionado, suporta temperaturas altas, portanto, é habitual nos climas quentes.
  • Não é exigente quanto ao tipo de solo. Pelo contrário. É capaz de resistir nos terrenos calcários, portanto, é perfeita para plantar nos terrenos mais pobres.
  • O solo deve estar bem drenado.
  • É recomendável podar quando florescer – assim manterá a sua forma.
pata-de-vaca

pata-de-vaca

Bauhinia variegata, a árvore caducifólia originária da Ásia

  • Nome comum: Pata de vaca, árvore das orquídeas.
  • Nome científico: Bauhinia variegata L.
  • Classe: Magnoliopsida
  • Ordem: Fabales
  • Família: Fabaceae
  • Género: Bauhinia
  • Origem: Este árvore caducifólia é originária da Ásia, concretamente da China, Índia, Nepal, Tailândia e Vietname. Cultiva-se em climas tropicais e subtropicais. Nalgumas zonas das Caraíbas já se tornou autóctone.

A Bauhinia variegata é uma árvore ornamental caducifólia que pode chegar a medir 10 metros de altura. É uma das espécies arbóreas mais adequadas para jardins pequenos.

A pata de vaca tem uma copa mais ou menos arredondada e estendida. O tronco é curto e a casca é de cor castanho-clara. Com o tempo, a casca torna-se mais escura, fissura-se e forma escamas.

As folhas crescem de forma alternada e caem na estação seca.

árvore-das-orquídeas

árvore-das-orquídeas

São compridas (podem alcançar os 20 centímetros de comprimento) e a sua forma é arredondada. Têm dois lóbulos e são redondos.

Quanto às suas flores na Bauhinia variegata elas desenvolvem-se em racimos ou cachos laterais e costumam aparecer um pouco antes da foliação. Têm um cálice estratiforme, são de cor rosa ou branco, desprendem um cheiro perfumado e são muito semelhantes às orquídeas, daí o seu nome.
O fruto desta árvore é uma vagem coriácea.

detalhe das flores da pata-de-vaca

detalhe das flores da pata-de-vaca

detalhe de flor da pata-de-vaca

detalhe de flor da pata-de-vaca

Cultivo da árvore das orquídeas

Como todas as espécies vegetais, a Bauhinia variegata necessita de condições de cultivo particulares para se poder desenvolver sem nenhum problema ou inconveniente.
A rega, o adubo ou o solo são aspetos-chave.
Vejamos, portanto, os requisitos da pata de vaca:

  • Prospera em zonas de semissombra ou em pleno sol. Necessita de temperaturas quentes e não sobrevive às geadas.
  • Não é muito exigente quando ao solo onde for plantada, contudo, prefere um terreno bem drenado e que tenha um pouco de areia e material orgânico.
  • Deve-se regar com regularidade quando ainda é uma árvore jovem e durante o verão e depois reduzir a quantidade de água quando for adulta.
  • Em relação ao adubo, é importante que saiba que necessita de matéria orgânica no inverno e, além disso, requer um par de fertilizações com adubos minerais.
  • Depois da floração, é recomendável realizar uma poda de formação, para manter a copa arredondada.
extremosa, suspiro, flor-de-merenda, escumilha, resedá ou árvore-de-júpiter

extremosa, suspiro, flor-de-merenda, escumilha, resedá ou árvore-de-júpiter

Lagerstroemia indica, árvore ornamental de tamanho pequeno

  • Nome comum: extremosa, suspiro, flor-de-merenda, escumilha, resedá ou árvore-de-júpiter.
  • Nome científico: Lagerstroemia indica L.
  • Classe: Magnoliopsida
  • Ordem: Myrtais
  • Família: Lythraceae
  • Género: Lagerstroemia
  • Origem: a Extremosa é originária da China. Entretanto foi-se cultivando noutras regiões do continente asiático, como por exemplo Japão e Índia. É uma espécie que foi introduzida na Europa a partir do século XVIII.

A Lagerstroemia indica é uma árvore caducifólia que frequentemente apresenta vários caules. Tal como as duas árvores abordadas anteriormente, esta espécie é de tamanho pequeno (mede cerca de 8 metros). Mas, com a passagem dos anos, pode atingir os 15 metros de altura.

O tronco tem uma casca lisa e de cor parda. Além disso, cresce retorcido.
As folhas são caducas, ou seja, caem na época seca. Desenvolvem-se de forma oposta. As superiores são alternadas. Chegam a medir uns 7 centímetros de comprimento e têm uma cor verde escuro quase cinza.

A árvore-de-júpiter floresce no verão.
As flores aparecem em lindos buquês de cor branca, vermelha ou rosa. São hermafroditas e radiantes. Apresentam sépalos soldados, um cálice com forma de campânula e uma corola com 6 pétalas.

Os frutos encontram-se em cápsulas de cor castanho. São estas cápsulas que contêm as sementes, de uns 8 milímetros de comprimento e de cor castanho-claro.

É uma árvore que goza do atrativo ornamental durante praticamente todo o ano e não sé pela sua floração espetacular – também pela sua casca.

Suporta a vida em cidade sem nenhum problema, daí que seja habitual ver-la a decorar os jardins urbanos.

extremosa, suspiro, flor-de-merenda, escumilha, resedá ou árvore-de-júpiter

extremosa, suspiro, flor-de-merenda, escumilha, resedá ou árvore-de-júpiter

Requisitos da Lagerstroemia indica para um bom cultivo

A árvore-de-júpiter é uma planta de crescimento lento e com uma manutenção média.
Como as anteriores, requer uma série de condições para se desenvolver corretamente. Por isso, deve-se prestar atenção a aspetos tão importantes como a rega, a luz ou o adubo.
As necessidades da Lagerstroemia indica são as seguintes:

  • Pode ser plantada em vasos ou diretamente na terra do jardim.
  • De clima temperado, é uma espécie que deve ter uma exposição de um pouco de sol ou de sol direto. Ainda que prefira as zonas de calor, é capaz de suportar geadas.
  • Como seria de esperar, as regas devem ser abundantes nos períodos de mais calor e escassas no inverno.
  • O melhor solo para esta árvore é aquele que estiver bem drenado e que seja rico em matéria orgânica. Prefere os que não estejam demasiado soltos e que tenham um PH ligeiramente ácido.
  • Recomenda-se adubá-lo durante os meses de verão com adubo mineral diluído na água da rega.
  • A poda deve ser realizada no final do inverno. Elimine os ramos débeis e os rebentos do ano anterior.
árvore de judas ou olaia

árvore de judas ou olaia

Cercis siliquastrum, a árvore ornamental de flores cor-de-rosa

 

  • Nome comum: olaia, árvore-de-Judas; árvore-do-amor.
  • Nome científico: Cercis siliquastrum L.
  • Classe: Magnoliopsida
  • Ordem: Fabales
  • Família: Fabaceae
  • Género: Cercis
  • Origem: a Cercis siliquastrum é uma árvore caducifólia originária do sul da Europa e de algumas zonas da Ásia ocidental. Esta espécie é nativa do norte do Mediterrâneo e com o passar dos anos foi introduzida no centro da Europa, na África tropical e na América do Norte.
  • Esta árvore pode ser vista nas encostas áridas da ribeira dos rios.

 

A Cercis siliquastrum, conhecida habitualmente como olaia ou árvore do amor, é outra das árvores ornamentais mais comuns. Trata-se de uma espécie caducifólia que perde as suas folhas no período seco. É de tamanho pequeno, pois, normalmente só alcança os 6 a 8 metros de altura, podendo chegar aos 15 em ocasiões muito excepcionais.

É popular graças aos seus frutos e às suas flores.

A olaia tem um tronco de casca lisa, negro quando é adulto e apresenta uma copa irregular e aberta. Deste tronco crescem ramos tortuosos.

As folhas são simples, alternas e de forma redonda. Têm um comprimento aproximado de 7 a 12 centímetros e um ápice arredondado. Além disso, são de cor verde-escuro na página superior e cinza-azulado na página inferior.

olaia

olaia em flor

A Cercis siliquastrum floresce na primavera.

E chegamos à parte que mais destaca esta árvore, as flores. Estas são do género masculino e feminino (hermafrodita ou dioica). Possuem uma corola cor-de-rosa. Agrupam-se em cachos de 3 ou 6 flores diferentes.

flor da olaia ou árvore de Judas

flor da olaia ou árvore de Judas

Os frutos são vagens de color púrpura – depois passam a castanho escuro (segundo o estado de amadurecimento).

Se procura uma árvore para decorar o jardim, com flores bonitas e de tamanho não muito grande, a Cercis siliquastrum é perfeita.

Como cuidar a olaia

A Cercis siliquastrum necessita de condições de plantação particulares para se desenvolver em todo o seu esplendor. Ainda que seja uma árvore resistente, devem cumprir-se os seguintes requisitos:

  • O clima a que se adapta melhor é o mediterrânico, dado que é capaz de suportar calor no verão e temperaturas suaves no inverno.
  • A rega da olaia deve ser efetuada com muito cuidado, pois a rega a mais ou a menos podem ser fatais. Evite os encharcamentos.
  • O solo deve estar bem drenado para evitar esses temidos encharcamentos. A árvore tolera os terrenos alcalinos e os ácidos, não é exigente.
  • Adube-a quando começar a florescer e até ao outono, assim conservará as flores o máximo tempo possível.
  • Necessita de espaços em que esteja exposta à luz solar.
  • Tolera a poda de formação.
árvore-de-judas

árvore-de-judas

Assim termina a nossa análise a quatro das árvores ornamentais mais comuns. Esperamos que tenha sido útil e inspirador para o seu jardim.

Sumário
Decore o seu jardim com árvores ornamentais: 4 espécies populares
Nome do Artigo
Decore o seu jardim com árvores ornamentais: 4 espécies populares
Descrição
As árvores ornamentais são uma boa opção para decorar o jardim. Existem muitíssimas espécies, mais neste artigo analisaremos quatro das mais populares.
Autor
Nome do Editor
TudoHusqvarna
Logo do Editor